Confiance - Home

Fique por dentro

 

DICAS E CUIDADOS: HIGIENE E SAÚDE BUCAL

Data da postagem: 18/10/2018

A correta limpeza da boca e dos dentes são fatores determinantes para a saúde e o bem-estar dos animais. A maioria dos cães passa por uma troca de dentição por volta dos cinco meses, e é a partir desse período que a higiene bucal deve ser tratada com prioridade. Hoje, trazemos algumas dicas e cuidados importantíssimos para garantirmos dentes saudáveis para nossos companheiros.

• A escovação dos dentes do animal deve ser uma prática frequente - no mínimo, uma vez por semana. Esse hábito deve ser introduzido na rotina deles o mais cedo possível e com muita paciência para que aos poucos ele se acostume com o procedimento. Caso você tenha dúvidas sobre a escovação, o médico veterinário poderá ensinar a maneira correta de realizar a higienização da boca e dos dentes dos cães.

• Utilize escovas de dente específicas para o animal! Existem diversos modelos disponíveis que foram projetados para a anatomia da boca dos cães - inclusive um modelo que se encaixa no dedo do dono, facilitando o acesso. A mesma recomendação vale para as pastas de dente: além de contarem com sabores mais agradáveis para nossos amigos, elas não contém os níveis de flúor presentes nas pastas comuns, que são tóxicos para os animais.

• Apesar de relativamente comum nos cães, o mau hálito pode ser um indicador de que alguma coisa não está certa. É importante verificar também se o animal apresenta inflamação nas gengivas, saliva mais viscosa ou até mesmo se há a presença de sangue entre os dentes.

• O acúmulo de tártaro e da placa bacteriana deve ser evitado ao máximo. A inflamação provocada por eles pode permitir que bactérias entrem na corrente sanguínea do cão, ocasionando sérios problemas em órgãos vitais como rins, fígado e até mesmo o coração.

Apesar de simples, a higienização periódica e as inspeções frequentes na boca e nos dentes do animal são maneiras muito eficazes de prevenir a maioria dos problemas de saúde. Mas se mesmo assim você identificar alguma anormalidade, não deixe de levar seu companheiro para uma avaliação veterinária.