Confiance - Home

Fique por dentro

 

Cães de Resgate

Data da postagem: 07/02/2019

Você já ouviu falar no trabalho dos cães de busca e salvamento (ou cães de resgate)?  

Segundo a história, a origem dessa atividade surgiu na Suíça, onde cães farejadores eram utilizados para encontrar pessoas que desapareciam nos Alpes. Desde então, diversas escolas de treinamento surgiram, até mesmo no corpo de bombeiros e nas delegacias, realizando um trabalho dedicado para transformar nossos melhores amigos em heróis ao lado desses profissionais.
 

Embora algumas raças sejam conhecidas por realizarem tarefas de busca e salvamento por conta de suas características e de seu porte ideal para essas atividades, o principal fator determinante para que o animal seja escolhido é o nível do seu adestramento. Além da dedicação e sociabilidade, o cão deve apresentar agilidade, energia e resistência ímpares, já que as situações de emergência podem ser extensas e exaustivas, sejam elas em terra ou na água.  

Entre as tarefas mais comuns, o cão pode ser conduzido à uma busca específica, seja ela de um ser humano, animal, objeto ou até mesmo elementos químicos. Nesses casos, o animal possui referências de odores que auxiliam ainda mais o seu olfato aguçado. Esse trabalho é muito comum em casos de desaparecimentos ou na procura de substâncias ilegais em ações policiais (nos aeroportos, por exemplo). Já nos desastres naturais ou ocorrências de grande porte, o foco principal é encontrar sobreviventes, principalmente debaixo de escombros ou escondidos por algum obstáculo. Um único cão atuante nessas situações é capaz de realizar um trabalho equivalente a 30 bombeiros militares!  

Como esses animais vivem uma rotina muito mais agitada e exigente, é comum que se "aposentem" de seu posto por volta dos 8 anos de idade. Depois disso, muitos acabam sendo adotados pelos treinadores ou se tornam animais de estimação nos próprios quartéis ou delegacias em que foram treinados. Afinal, depois de serem os heróis de tantos sobreviventes em situações de emergência, nossos amigos também merecem um descanso, não é verdade?